Procurar:

domingo, 29 de novembro de 2009

RELEMBRANDO OS AMIGOS - QSO DOS TIPICOS

CT1FI / CT1CC / CT1OZ, CT1UF, CT1DJ, CT1ST
( QSO dos Típicos)

Hoje quero partilhar convosco, a História de como vim para o Mundo do Radioamadorismo.!!!
Eram decorridos os Anos 60’s, tinha aproximadamente 15-16 anos, morava em Alverca do Ribatejo com os meus Pais e tudo aconteceu mais ....ou menos assim.

Numa tarde quente de Verão, lembrei-me de ligar o velho receptor musiqueiro (Hornyphon a válvulas, que tinha ligada uma antena de fio com cerca de 10 metros de comprimento, colocada na varanda) que havia lá em casa, servindo simultaneamente para ouvir musica, bem como para minha própria diversão.
Após ter “vasculhado” a banda de Onda Média de uma ponta á outra sem que alguma coisa me despertasse interesse, resolvi (e em boa hora o fiz…) carregar numa tecla que o rádio tinha que dizia “SW-2” o que permitiu que pudesse escutar frequências dos 4,8 MHz aos 8 MHz em AM (Amplitude modulada).
Nesta viagem, muito lenta do ponteiro, através do quadrante do receptor….deparei-me com uma comunicação (local do quadrante que estava sublinhado e dizia 40 metros) …coisa bastante esquisita para os meus ouvidos de “miúdo”…:
- “…olha lá…oh… Coca-Cola…diz ao Obra Zincada, que logo por volta das 8 da noite, vou aos 80 metros e falamos melhor…porque eu agora tenho de ir para o batente …tenho o meu pessoal a fazer a vindima…73’s …daqui Cê…Tê…Um…França Itália, que fica em QRT “.
Os meus olhos… iam saindo das orbitas…e a minha boca deve ter ficado tão aberta, que se deveria ver o estômago…no mínimo.!!!
“Hé…Lecas…Obra Zincada…Coca-Cola…80 metros…73’s… Batente… QRT… França Itália…Fazer a vindima”…
Mas isto não ficou por aqui…!!!
Qual não foi o meu espanto, quando comecei a ouvir também, ali no altifalante do receptor, um tal “Coca-Cola” que se chamava Augusto e morava em Lisboa….
Aquilo era muito movimento para a minha “pobre” cabeça, que estava apenas habituada a ouvir no rádio musiqueiro, os “Parodiantes de Lisboa” no Rádio Clube Português, o “Quando o Telefone Toca” na Rádio Graça e Rádio Clube Português, as “As Aventuras dos Cinco” na Emissora Nacional, o Futebol….e de repente…pimba…. estava gerada a confusão….
Mas que raio… seria aquilo afinal.???
Fiquei sem resposta, uma vez que os intervenientes não voltaram a aparecer….silencio absoluto..!!!
Isto fez com que ficasse mais confuso ainda, o que me levou a andar o resto da tarde a pensar no assunto sem dizer nada a ninguém lá em casa.
Entretanto…duas coisas me ficaram retidas na memória (…talvez pelo seu tamanho…hi..hi..hi..) 80 metros e 8 da noite.!!!
As 8 da noite…estava decifrado o enigma, restava-me então saber o que era aquela “medida” dos 80 metros.!!!
Sentei-me no sofá da sala e olhava prolongadamente para o velho receptor, que continuava ligado…talvez á espera que voltasse a ouvir mais alguma coisa que me desse alguma pista, mas….nada….silencio a mais silencio.
Bom….vou desligar o receptor, vou apanhar um pouco de ar, para ver se arrumo as ideias.
Mas….passado pouco tempo, já estava de volta a casa e em frente ao receptor, ligando-o logo de imediato na esperança de que pudesse escutar mais alguma pista para a resolução do enigma.
Continuava tudo mudo e silencioso…lembrei-me então de rodar muito devagarinho o botão de sintonia mais para cima e comecei a ouvir outras coisas muito esquisitas….pessoas a falarem com o mesmo tipo de conversas dos anteriores, mas desta vez em qualquer coisa que me parecia Espanhol.
Lá estavam os QRA’s…os 73’s…etc…etc…
Bem….isto está-se a compor, pensei eu.!!!
Continuei a minha viagem pelo quadrante do receptor, até que parei…ao escutar outra conversa esquisita, desta vez em Português.
“Chamada geral….chamada geral…chamada geral…Cê Tê Um Uruguai França chama em geral…Cê Tê Um Uruguai França chamou em geral e passa á escuta…cambio…cambio….
Algum silencio e…..”alô… Cê Tê Um Uruguai França… colega Vilar…daqui Cê Tê Um Zê Bê, aqui pela Figueira da Foz que responde á sua chamada geral e escuta…”
E dali para a frente, foi travada uma conversa entre dois indivíduos que lá iam passando a palavra um ao outro sempre utilizando aquelas coisas “meio parvas” dos QRA’s….QTH’s…QRX’s…um deles vejam lá que até disse, que estavam a transmitir com uma 807 no final, modulada por outra 807…. e a antena era uma “Maria Maluca” …..sinceramente…que coisa mais estúpida meu Deus.!!!
O outro para não se ficar a trás disse-lhe: “…Oh….Vilar…por aqui a minha antena é uma Li-Li com trepes…”
Já só me faltava mais esta…”que mal tinha eu feito a Deus para merecer tal coisa….pensei.???”
E aquilo durou….durou…até que: “Oh…Vasco Aguas…quero-lhe pedir autorização para ficar em QRT…pois tenho de ir ás Vitaminas, mas…logo estou nos 80 metros no QSO dos “Típicos…OK.??”
O dia estava a ser complicado demais para mim… eu não merecia tanta confusão….
Aquela coisa devia ser muito importante, pois o tal Vilar, pediu autorização para ficar em QRT.
Olha…pensei eu, “…mais um que vai logo aos 80 metros”.!!!
Eh…Pá…mas que raio, seria aquilo dos 80 metros.???
Chegada a hora do jantar, despachei-me o mais rápido que pude, para voltar a ligar o receptor na esperança de saber onde é que aquela malta toda se ia encontrar, nos tais 80 metros.
Coloquei-me então deitado no chão, mesmo de frente para o receptor que estava numa prateleira de um móvel estante onde entre outras coisas também tinha uma televisão a preto e branco da Philips, que naquele tempo era um luxo.
Mirei calmamente o quadrante do receptor todo… de uma ponta á outra.
Até que…qual não é o meu espanto, dou de caras com um local do quadrante que dizia: 80 MT
Espera lá, pensei eu…já estou no caminho certo, querem ver ???
Vi então, que para lá chegar, tinha de seleccionar outra tecla do rádio que dizia SW1.
As minhas mãos tremiam de nervos…tudo a postos….e lá vamos nós.!!!
Rodei o botão de sintonia muito devagar e….Bingo…” Óh…Coca-Cola…o Óh Zê… andou á tua procura, daqui Cê Tê um Dê Jóta…”
Finalmente lá estavam eles…aquilo estava a ser giro, só que as conversas não me diziam nada, pois achava tudo muito esquisito, principalmente a forma como eles falavam uns com os outros.

Usavam palavras que me faziam muita confusão.!!!
Ali me mantive até cerca das 10 da noite, altura em que fui advertido pela minha Mãe que queria ir ver Televisão e não queria ali barulho da “telefonia” pois iam dar um programa de Variedades que era apresentado pelo Jorge Alves, com a Simone de Oliveira e o António Calvário (estávamos nos Anos 60’s…).
Tive de desligar tudo e fazer companhia á Família (que remédio…pois…).
Estava a ver a TV, mas a minha ideia estava fixa no quadrante do rádio que estava ali mesmo á minha frente…apagado.
Fui para a cama, mas…o meu pensamento ia sempre dar ao que me tinha acontecido durante todo aquele dia…até que, finalmente adormeci.
No dia seguinte logo de manhã lá estava eu outra vez…mas não estava a ouvir nada…silencio apenas.
Bom os “tipos” ainda devem de estar a dormir, pensei.
O tempo foi passando e nada…continuava o silencio.
Que raio…ontem estavam aqui tanta pessoal a falar agora não se ouve ninguém.???
Estava a começar mal o dia outra vez.!!!
Foi então que me ocorreu que no dia anterior tinha escutado aqueles indivíduos no tal sítio que dizia 40 MT .
Lá fui colocar o ponteiro no local indicado assim como mudar a tecla duma coisa que dizia BAND para SW2, mas….nada…não escutava ninguém, apenas outras pessoas mas numa língua que me era desconhecida.
Foi uma desilusão…não havia por ali nenhum daqueles “maduros” que andavam a falar em coisas meio esquisitas e que eu não percebia nada…
Por volta da hora de almoço…já a minha Mãe andava a desconfiar de tanta permanência minha ao pé da “telefonia” que me advertiu…”estraga-me a telefonia estraga…que o teu Pai depois fala contigo….não fazes outra coisa desde ontem que é andares a “sarranfonar” a telefonia toda para trás e para a frente…”.
Após o almoço…adivinhem lá vocês o que é que fui fazer.???
Exactamente….nem mais nem menos e para não variar, ligar a “telefonia” como lhe chamava a minha Mãe.
Qual não foi o meu espanto quando começo a escutar logo o tal senhor Coca-Cola, depois o Obra Zincada, o França Itália e ainda um novo que ainda nunca tinha escutado que era o Santiago Turquia.
Este ultimo era giro….pois escutava-se volta não volta um relógio de carrilhão a tocar bem alto….Tom….tom…..tom…
Do outro lado diziam “Oh…Abilio o relógio está atrasado pá…tens de levar isso ao relejoeiro…”
Comecei então já a conhecer pela voz alguns dos intervenientes naquelas conversas.
E assim andei,durante algum tempo, ora nos 40 MT ora nos 80 MT, sem nunca perceber muito bem o que era aquilo tudo, até porque ás vezes ouvia os mais crescidos falarem lá em casa dos “gaijos” que eram da PIDE ou lá o que era…e que eram maus como oh “caraças”….pois se soubessem que as pessoas escutavam nas “telefonias” uma coisa que era a Rádio Moscovo eram “engaioladas” e nunca mais apareciam ….daí eu nunca ter falado em nada ao meu Pai, com medo de levar uma tareia.
Mas um dia mais tarde, em conversa com o senhor Manuel, que era empregado do cinema ambulante lá da Terra, que se interessava muito pela rádio e que um dia me ensinou a fazer uma galena.
Contei-lhe tudo…embora com medo, pois não fosse ele ser dos “macacos” da tal PIDE ou que raio era aquilo.
Foi então que o Sr. Manuel me disse, depois de escutar tudo atentamente, que as conversas que eu escutava na “telefonia” deviam de ser uns tipos meio malucos que tinham uns emissores e receptores lá em casa, que falavam uns com os outros por todo o Mundo….eram salvo erro os RADIOAMADORES….disse-me o Sr. Manuel.
Aquilo fez-me uma grande confusão…uns “tipos com rádios lá em casa e falavam uns para os outros.???? “
Lá fui de novo para casa, sempre a pensar naquilo que o Sr. Manuel me tinha dito.
Comecei então a imaginar, qual não seria o prazer e a sensação que deveria causar, ter um emissor em casa e poder falar com outros Amigos espalhados pelo Mundo inteiro.
E assim passei algum tempo, ouvindo as tais conversas entre aqueles tais denominados Radioamadores, até que....uma bela noite, chegou a oportunidade que eu fazia algum tempo desejava.
Estava o tal Obra Zincada a falar com o França Itália e perguntou-lhe a morada para lhe enviar um coisa esquisita que era um QSL de um Radioescuta....qualquer coisa SWL não sei das quantas.!!!
O França Itália lá lhe deu a direcção dele e eu aproveitei logo para a anotar cuidadosamente.
Achei que tinha chegado a oportunidade de poder esclarecer algumas duvidas que tinha relativamente aos tais Radioamadores e toda aquela confusão dos Obras Zincadas, Coca-Colas...etc...etc...
No dia seguinte...peguei numa folha de carta e escrevi ao tal Amador França Itália, que estava situado no Peso da Régua, no Norte de Portugal.
Contei-lhe resumidamente a minha história, que os escutava frequentemente, a confusão que pairava na minha cabeça sobre aqueles “palavrões” todos que eles diziam e rematava com a celebre frase:
- ”como é que eu posso vir a ser um Radioamador.???”
Coloquei um selo de dez tostões no envelope, coloquei-lhe a carta dentro, fechei-a e lá fui colocar a dita no marco de correio que distava da minha casa umas centenas de metros.
A partir daquele momento, comecei a contar as horas e os dias que iria demorar a obter resposta ás minhas questões, isto se o tal Amador me desse resposta .!!!
Passaram-se uns dias, uma semana e nada....resposta nem vê-la.
Entretanto, para minha satisfação, estava uma noite no meu posto de escuta nos tais 80MT e imaginem qual não foi o meu espanto, quando ouvi o Sr.Vasco Osório do Peso da Régua, que se dizia ser o Cê Tê Um França Itália, referir ao Cê Tê Um Coca-Cola, que tinha recebido uma carta de um rapazinho de Alverca do Ribatejo que costumava ouvir os QSO’s que eles tinham todos os dias ou nos 40 ou nos 80 Metros....
Fiquei para morrer de espanto, mas também de alegria, pois tinha tido a confirmação que a carta tinha chegado ao destino.
Fiquei a aguardar então a chegada da resposta, o que só veio a acontecer, passados uns bons 15 dias.
Quando finalmente recebi na caixa do correio a carta do CT1FI....as minhas mãos tremiam como varas verdes.
Tremulamente...abri o envelope e comecei a ler as noticias que o Sr.Vasco Osório me estava a dar, pois a minha curiosidade era mais que muita... como devem calcular.
O Sr.Vasco Osório, muito gentil e cordial explicou-me algumas coisas que lhe tinha perguntado, entre elas, disse-me que era produtor de Vinho do Porto, tinha as suas Terras de vinha na Região demarcada do Douro e vivia com a Familia no Peso da Régua fazia muito tempo.
Depois de muitas considerações, remeteu-me para um Colega Radioamador que era aqui de Lisboa, dizendo-me que ele me daria todas as informações de como deveria proceder para poder vir a ser Radioamador.
Nem eu sonhava... quem era o tal Radioamador que ele me estava a indicar, uma vez que me deu apenas a morada e disse-me para quando lá chegasse, perguntasse pelo Sr.Augusto.
Por ironia do destino...neste espaço de tempo os meus Pais e eu claro, mudámo-nos para uma nova casa nos Olivais Sul, ali perto do agora Olivais Shopping.
Andei uns quantos dias a pensar, se iria ou não ao tal encontro que me estavam a propor, pois eu era um “puto” e tinha receio que o tal Senhor Augusto que eu desconhecia, não aceitasse bem a minha presença e o meu pedido de ajuda.
Mas....como agora estava em Lisboa e o local de encontro proposto era também em Lisboa, mais propriamente no Chiado (Ourivesaria Aliança), enchi-me de coragem....e.....lá vou eu ....sem saber para o que ia.
Ao chegar ao local indicado, hesitei... se deveria de entrar ou não.
Fingi estar a olhar para dentro da montra, onde estavam expostos relógios, Jóias, Pulseiras, Fios de Ouro e diversas peças de Ouro e Prata, mas...a minha intenção era ver se descobria alguém com o tipo de ser o tal Sr.Augusto, mas...apenas via uma Senhora já de idade ao balcão.
Pensei...bom tem de ser...um...dois...três.....lá vou eu.!!!!
Abri a porta....dirigi-me á Senhora do balcão e disse: “...boa tarde minha Senhora...por acaso poderei falar com o Senhor Augusto...por favor.???”
A Senhora olhou para mim com ternura e disse-me: “...está sim menino..um momento por favor...vou chamá-lo...”
Passado um momento apareceu um Senhor baixinho, magro, calvo, de óculos, com pronúncia do Norte e muito simpático.
Estendeu-me a mão...e dizendo-me: “...deve de ser o Francisco José, não é.???... eu sou o Augusto Ferreira, Cê Tê Um Coca-Cola ou Corrente Continua...como queira.”
Fiquei colado ao chão, com a boca seca, sem poder articular uma única sílaba.
Aquele era então... o tal “Coca-Cola” em pessoa, que eu ouvia na minha “telefonia”.
Mas... pela vóz ...ele parecia um trovão a falar ...e ali ao pé de mim, tinha uma figura tão frágil e simpática, que eu nunca imaginaria...
E ali ficámos... frente a frente durante alguns minutos, tendo o Sr.Augusto Ferreira (Coca-Cola) esclarecido todas as minhas duvidas, aconselhando-me então a ir á Sede da REP-Rede dos Emissores Portugueses, na Rua D.Pedro V-Nº.7-4º. Andar em Lisboa, onde poderia associar-me e poder depois, pedir o indicativo de Radioescuta (SWL), podendo assim durante dois anos, preparar-me para o exame de Radioamador.
Assim aconteceu...passado dois anos propus-me ao exame da classe E, fiquei aprovado no mesmo e algum tempo depois, tive a Felicidade de poder contactar pessoalmente via rádio com todos aqueles Amigos que tinha escutado durante tanto tempo na minha “telefonia” os tais fulanos que: “ deviam de ser uns tipos meio malucos que tinham uns emissores e receptores lá em casa, que falavam uns com os outros por todo o Mundo…eram salvo erro os RADIOAMADORES….”



Francisco Gonçalves
CT1DL
2009

1 comentário:

Paulo Calvo disse...

Este blog é um tesouro de memórias.
Estou a gostar de ler.
É continuar!
73
Paulo Calvo, CT1IDW